A lista serve como dica para quem tem comércio e quer resultados

O consumidor quer comprar em 2016. Sim, existe uma crise econômica forte e que vai assombrar o ano que se inicia. Porém, o consumo ainda existe e vai continuar existindo, mesmo que com uma força mais fraca. E o que fazer?

O consumidor precisa de estímulo. E o que o varejo pode fazer para impulsionar suas vendas e acertar em cheio no cliente que está propenso a comprar pelo menos um item no Pondo de Venda é, primeiro, compreendê-lo.

Lilia Arroyo Flores, VP Senior da agência de publicidade Leo Burnett, e Tod Szewczyk, diretor de inovação da mesma empresa, indicaram cinco pontes de inovação que podem fazer muita diferença para os negócios neste ano — as informações são do portal O Negócio do Varejo.

Tudo nesse momento 

Consumidor gosta não apenas de ser bem tratado, mas também de ter um atendimento de rei. E com esse atendimento, esperam gratificações. Seja comparações de preços e produtos de forma ágil ou até mesmo conseguirem descontos de produtos mesmo na fila do caixa. Melhor ainda se nem precisaram enfrentar filas.

Tudo é pessoal

As empresas e os consumidores já estão mantendo um bom contato via as redes sociais, compartilhando ideias, elogios ou reclamações. E ao seguir uma marca ou empresa, o consumidor quer mais. Seja a exibição de produtos semelhantes aos que já compraram ou novas tendências. Tudo muito bem personalizado.

A voz do povo

Todos que usam a internet já sabem que as redes sociais não perdoam. Se existir um equívoco de marketing ou algum produto controverso, as opiniões negativas pipocam na mesma hora. E o mesmo ocorre antes de comprarem um produto. Os consumidores vão continuar dando poder a voz de outros clientes antes de acreditarem em uma empresa, buscando opiniões e comentários.

Cada vez mais em alerta e preparado

Se estão consultando mais a opinião alheia sobre determinados produtos, os consumidores também estão pesquisando o que vão comprar, o que faz com que seu processo de compra seja mais rápido. Isso pode criar um impacto no PDV e atrapalhar as importantes “compras por impulso”, aquelas que o consumidor compra quando surge a vontade instantânea, dentro da loja.

Passeando e comprando

Para toda tendência existe uma vertente contra. Muitos consumidores ainda preferem uma experiência de compra mais devagar, aproveitando todos os passos do que lhe é oferecido. Não é a toa que lojas conceituais estão surgindo, todas focando em oferecer o máximo de experiência possível. Lembre-se, quanto mais tempo o consumidor está na loja, mais chances dele levar mais produtos.

Marketing elaborado para otimizar experiências no PDV

A Tivi — Tecnologia Promocional está preparada para oferecer ao empresário que deseja fazer um ano de 2016 melhor em vendas. São diversas ferramentas modernas e práticas que vão melhorar a experiência de compra do consumidor dentro das lojas e assim fidelizá-lo e e convertê-lo em vendas. Confira mais informações aqui.

Com informações: ESPM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.