Como transformar um mero consumidor em um agente de marketing

No mundo da tecnologia é possível se deparar com a seguinte situação: dois grupos debatem sobre qual empresa elas preferem. Por exemplo, uma empresa é a “Maçã” e a outra é a “Janela”. Geralmente, esses debates são acalorados, com cada um defendendo sua marca favorita e dizendo o que não gosta na concorrente. O grupo da Maçã aposta em exaltar a qualidade do design, praticidade e tecnologia de sua marca, enquanto os fãs da Janela intensificam o discurso de tradição, eficiência e popularidade. Qual dos dois grupos está certo?

Não importa.

Esse é um grande exemplo do poder do marketing nas pessoas. Os meros consumidores de tecnologia se transformaram em soldados prontos para defender uma marca, uma empresa. E como os gigantes conseguiram isso? A resposta é fácil: fidelizando.

Existem diversas formas de fidelizar um cliente. Primeiro, a marca em questão deve defender os seus valores, mostrar o que preza e acredita. Segundo, é sintetizar isso em seu produto. Personalizá-lo e alinhar uma estratégia de marketing que vai além da embalagem e comunique diretamente com seus clientes a sua essência. Logo, a estratégia vai surtir efeito, afinal será criada uma identificação direta com o público alvo (geralmente, volúvel). Formado um vínculo com esse cliente, é hora de manter o relacionamento, sempre compreendendo e buscando ideias para continuar atraindo a atenção dele.

Para marcas, vale apostar cada vez mais em tecnologia e praticidade na hora de informar e vender seu produto. O cliente gosta disso. Agregar valor à marca, mostrar que é ativa e não dorme no ponto. Se o seu produto está na estante de uma grande rede, faça-o brilhar, aparecer, que assim ele ganhará seguidores. Se o PDV possui os melhores produtos e deseja angariar os melhores clientes, seduza-o com um ambiente confortável e moderno.

Tecnologia à serviço da fidelização

Uma dica boa para valorizar ainda mais marcas no PDV é incrementar o serviço de comunicação e marketing. Uma ferramenta bastante útil é o Touch Display. Ele funciona como uma tela interativa com sistema integrado que dispensa a necessidade de um PC. Através de seu software externo, incluso na compra, se cria facilmente aplicações interativas através de camadas, sem a necessidade de programação.

Ideal para criar aplicações interativas sem necessidade de programação, o Touch Display possibilita a criação de projetos inovadores a custos acessíveis, dispensando a necessidade de desenvolvimento de aplicativo. Desta forma, é possível criar material dinâmico e personalizado para acertar o público alvo que contribui no processo de fidelização.

Leia mais sobre o Touch Display aqui.

Com informações: Nextecommerce, Exame, Tivi soluções interativas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.