Inovar é preciso! 

Com a evolução das tecnologias, o varejo foi explorando cada vez mais as diferentes formas de se conectar com o consumidor. A concorrência foi crescendo e, com ela, novas formas de se consumir surgiram. O modelo tradicional de Ponto de Venda se viu na necessidade de ampliar sua comunicação e dar uma voz ativa ao cliente, que cada vez mais deseja o controle do que procura e compra.

Eis que, em 1994, pesquisadores da Ericsson inventaram um meio de conectar dispositivos móveis a acessórios, como wireless, o que depois ficou conhecido como Bluetooth. Essa foi uma das primeiras características que deixariam o smartphone do jeito que é hoje, cada vez mais potente.

Vinte anos depois, uma versão mais simples está sendo usada no Beacons para transmitir mensagens baseadas em localização para dispositivos móveis. Mas o que é essa tecnologia?

O Beacons oferece aos varejistas uma riqueza de dados e novos insights de comportamento do consumidor. É uma forma atraente de chamar as pessoas para loja, enviando automaticamente para seus dispositivos móveis, informações dos produtos que estão dentro da loja, promoções e ofertas. É um jeito prático e dinâmico de fisgar o consumidor, mesmo com ele passando por fora da loja.

O varejista também pode, com auxilio dos dados referentes as compras impulsionadas pelo Beacons, tomar decisões inteligentes de estoque e layout da loja, por exemplo.

Tecnologia nunca é demais

Outras inovações já estão no mercado e podem ser adquiridas com muita facilidade. É o caso das plataformas interativas da Tivi, que propiciam mais dinamismo na apresentação de produtos e marcas. Um exemplo é o Shelf Display, ideal para o ponto de vendas. Ele pode rodar até cinco conteúdos diferentes, possui dois modos de operação, oferece diferentes tipos de suporte, tem frente estilizável, botões luminosos e poder para gerar resultados.

A eficiência é comprovada e com a modernização do varejo, a tecnologia de Displays, por exemplo, é um dos mais procurados.

Para mais informações entre aqui.

Com informações: PEGN, Impacta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.