Como a internet ampliou o mercado varejista

O comércio eletrônico não foi apenas consequência de uma evolução gradual da internet, mas também foi uma expansão da forma de como o varejo busca chegar ao consumidor. Hoje em dia, comprar pela internet se tornou uma opção prática e segura para o consumidor, entretanto, engana-se quem acha que ela vai diminuir a importância do varejo físico. Muito pelo contrário, uma plataforma apoia a outra.

A sociedade passa por uma fase em que a tecnologia está crescendo, evoluindo cada vez mais. O mundo vai mudando, assim como os hábitos das pessoas e os meios de comunicação. Quando se fala de mercado, as inovações vão surgindo de tempos em tempos.

No Antigo Egito, para se ter uma ideia, os comerciantes se reuniam às margens do Nilo para aproveitar a passagem dos marinheiros e trocar produtos por grãos. Essa foi uma das primeiras formas de comércio. A invenção da moeda foi, sem dúvida, um divisor de águas no mercado, que, recentemente, passou por outra grande mudança: a invenção da Internet, há 25 anos.

Neste ano, mais de US$ 1,5 trilhão serão gastos online por compradores do mundo inteiro. O desenvolvimento dos marketplaces permitiu que os varejistas pudessem vender para todo o mundo, conquistando novos mercados e consumidores, acirrando a concorrência.

Varejo físico renovado e ainda melhor

Com a chegada da internet, é fundamental que o varejo físico siga de perto tudo o que o varejo online tem criado para melhorar a experiência do consumidor. Mesmo que ainda favorito das pessoas, o varejo físico precisa ampliar e otimizar as qualidades que mantém seu público fiel. Uma boa opção é investir em marketing digital nos Pontos De Venda.

A TIVI é um exemplo de empresa que sabe a importância da tecnologia para o mercado e oferece alternativas para o grande varejo se otimizar. Confira as opções aqui e se prepare para agradar o consumidor que espera isso de você.

Com informações: Exame, PEGN, TIVI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.